NARCÓTICOS ANÓNIMOS
Região Portuguesa

Meditação do Dia

Sábado, 28 de Março de 2015


Enfrentar sentimentos
"Podemos recear que entrar em contacto com os nossos sentimentos possa despoletar uma enorme reacção de dor e de pânico." Texto Básico, p. 35

Quando usávamos, muitos de nós não eram capazes de, ou não estavam dispostos a, sentir muitas emoções. Se estávamos felizes, usávamos para ficar ainda mais felizes. Se estávamos zangados ou deprimidos, usávamos para disfarçar esses sentimentos. Ao usarmos este padrão continuamente durante a nossa adicção activa, tornámo-nos tão confusos emocionalmente que já não tínhamos a certeza do que eram emoções normais. Depois de estarmos em recuperação há algum tempo, descobrimos que as emoções que tínhamos suprimido começaram a vir subitamente ao de cima. Descobrimos, talvez, que não sabemos como identificar os nossos sentimentos. Possivelmente aquilo que estamos a sentir como raiva será apenas frustração. Aquilo que pensamos ser uma depressão com tendências suicidas, pode ser simplesmente tristeza. É nestas alturas que precisamos de procurar o apoio do nosso padrinho ou madrinha, ou de outros membros de NA. Ir a uma reunião e falar sobre o que se está a passar nas nossas vidas pode ajudar-nos a encarar os nossos sentimentos, em vez de fugirmos deles, cheios de medo.

Só por hoje: Não vou fugir das emoções desconfortáveis que tiver. Vou apoiar-me nos meus amigos em recuperação, para me ajudarem a enfrentar as minhas emoções.

Deseja receber as Meditações diáriamente no seu email?

E-mail:    Subscrever   Remover  
© Só por hoje - Meditações diárias para adictos em recuperação
ISBN 1-55776-426-3 Portuguese 2/03
Associação Portuguesa de Narcóticos Anónimos
Copyright (c) 2003, NA World Services, Inc. Reprinted by permission. All rights reserved