NARCÓTICOS ANÓNIMOS
Região Portuguesa

Doze Conceitos de Serviço em Narcóticos Anónimos

1. A fim de cumprirem o propósito primordial da nossa irmandade, os grupos de NA juntaram-se para criar uma estrutura que desenvolve, coordena e mantém serviços em nome de NA no seu todo.

2. A responsabilidade e a autoridade final pelos serviços de NA encontram-se nos grupos de NA.

3. Os grupos de NA delegam na estrutura de serviço a autoridade necessária para cumprir as responsabilidades que lhe estão atribuídas.

4. Uma liderança efectiva é altamente prezada em Narcóticos Anónimos. As qualidades de liderança deverão ser cuidadosamente consideradas aquando da escolha de servidores de confiança.

5. Para cada responsabilidade atribuída à estrutura de serviço, deverá ser claramente definido um ponto único de decisão e de responsabilização.

6. A consciência de grupo constitui o processo espiritual através do qual convidamos um Deus amantíssimo a influenciar as nossas decisões.

7. Todos os membros de um órgão de serviço suportam uma responsabilidade substancial pelas decisões desse órgão e deverá ser-lhes permitida uma participação plena nos processos de tomada de decisão.

8. A nossa estrutura de serviço depende da integridade e eficácia das nossas comunicações.

9. Todos os elementos da nossa estrutura de serviço têm a responsabilidade de ponderar cuidadosamente todos os pontos de vista nos seus processos de tomada de decisão.

10. Qualquer membro de um órgão de serviço pode solicitar a esse órgão a reparação de uma injustiça pessoal, sem receio de represálias.

11. Os fundos de NA deverão ser utilizados para promover o nosso propósito primordial e deverão ser geridos com responsabilidade.

12. A fim de seguir a natureza espiritual de Narcóticos Anónimos, a nossa estrutura deverá ser sempre uma estrutura de serviço e nunca de governação.
Copyright (c)1983, NA World Services, Inc. Reprinted by permission. All rights reserved.

<<< Voltar